Arte e Criação = Mauricio Maruo

Santa Maria de Trastevere

 É a mais antiga das igrejas dedicadas a Nossa Senhora em Roma.

Super aconchegante e com extrema riqueza, engraçado, em Roma não víamos pessoas que aparentavam ser bem pobres (mendigos, pessoas que vivem na rua), fui encontrar na porta desta igreja, não sei se é coincidência, mas fomos visitar esta igreja pelas suas decorações, todas feitas de Ouro. Entrando e vendo todas as peças de ouro, me deparo com uma estátua de nada mais, nada menos do que, São Francisco.

Acho que isso explica por que dos mendigos na porta da igreja.

 

Anúncios

 

A igreja de San Pietro in Vincoli é uma igreja de Roma. A sua construção teve início em 431, e foi dedicada a São Pedro e a São Paulo, ao ser consagrada pelo Papa Sisto III cujo pontificado durou de 432 a 440.

A igreja deve sua fama principalmente ao túmulo de Júlio II construído por Michelangelo, à direita de quem entra, na ala lateral.

Moisés é uma das principais obras do artista renascentista Michelangelo. Conta-se que após terminar de esculpir a estátua de Moisés, Michelangelo passou por um momento de alucinação diante da beleza da escultura. Bateu com um martelo na estátua e começou a gritar: Porque não falas? (Perché non parli ?)

 

A Basílica de São Pedro, na qual são celebradas as mais importantes cerimônias da Igreja Católica, se localiza sobre o terreno onde foi erguida pelo imperador Constantino, entre os anos 324 e 349, uma pequena basílica com o objetivo de honrar o túmulo do primeiro Papa, o apóstolo Pedro.

Após Sangallo, quem assumiu a construção da cúpula foi Michelangelo, o qual é responsável pela grande maioria dos detalhes e esquemas estruturais existentes na cúpula até os dias de hoje.

Michelangelo trouxe novamente a cúpula na forma hemisférica, porém projetada com duas camadas estruturais (como Brunelleschi) as quais tornavam a estrutura mais sólida. Além disso os pilares, já modificados por Sangallo, sofreram novos reforços.

Uma comissão, formada por Rafael, Fra Giocondo e Giuliano da Sangallo, reprojetou a basílica como uma cruz latina com três naves, sendo que no cruzeiro existiria uma cúpula que, localizada sobre o altar, se alinharia com a sepultura do apóstolo São Pedro.

Existem 202 degraus, para se chegar até a cúpula da basílica.

O interior da basílica foi preenchido com muitas obras-primas do Renascimento e do Barroco. Entre elas, a mais famosa, a escultura denominada “Pietá”, de Michelangelo. O interior da cúpula foi decorado com composições de mosaicos formando uma figura que ilustra os círculos angelicais do céu, com Deus Pai em seu cume.

A capela Sistina foi construída a partir de 1475 (o mesmo ano em que Michelangelo nasceu) e contém em si um espaço simplicíssimo: é uma única e ampla sala retangular, com as medidas que a Bíblia atribui ao templo da Salomão: 40,23 metros de comprimento e 13,41 metros de largura. O pavimento é revestido de mármores policromos e nas paredes.
Ao entrar, por uma pequena porta ao lado do altar, quase todos os visitantes levantam os olhos vorazes para a abóbada, até que, virando-se satisfeitos, os abaixam em direção ao “Juízo Final”.
Michelangelo pintou primeiro a abóbada. Iniciou em 1508, tinha 33 anos e pouca vontade de executar o trabalho que lhe foi encomendado pelo papa Júlio 2º.

Sentia-se escultor, queria enfrentar blocos de mármores, cinzéis e martelos, não cores e pincéis. Resistiu como pode-se resistir a um papa: desculpou-se, disse que aquela não era sua arte e até propôs o nome de Rafael, que também estava trabalhando nas dependências papais.

Michelangelo afastou todos da Sistina, colocou tapumes para que ninguém visse o que fazia e trabalhou sem interrupção, por quatro anos, com a cabeça reclinada para trás. Entregou a obra em outubro de 1512, data memorável para a história da pintura.

Na parte central do afresco, são representados episódios do Velho Testamento. Ao redor, os corpos de profetas, sibilas e outros personagens são comprimidos em um espaço exíguo, que parece inadequado. Michelangelo usava esse contraste para acentuar a monumentalidade dos movimentos e, parece, para expressar os esforços do homem para alcançar outro espaço, transcendental e divino.

A capela Sistina foi construída a partir de 1475 (o mesmo ano em que Michelangelo nasceu) e contém em si um espaço simplicíssimo: é uma única e ampla sala retangular, com as medidas que a Bíblia atribui ao templo da Salomão: 40,23 metros de comprimento e 13,41 metros de largura. O pavimento é revestido de mármores policromos e nas paredes.
Ao entrar, por uma pequena porta ao lado do altar, quase todos os visitantes levantam os olhos vorazes para a abóbada, até que, virando-se satisfeitos, os abaixam em direção ao “Juízo Final”.
Michelangelo pintou primeiro a abóbada. Iniciou em 1508, tinha 33 anos e pouca vontade de executar o trabalho que lhe foi encomendado pelo papa Júlio 2º.

Sentia-se escultor, queria enfrentar blocos de mármores, cinzéis e martelos, não cores e pincéis. Resistiu como pode-se resistir a um papa: desculpou-se, disse que aquela não era sua arte e até propôs o nome de Rafael, que também estava trabalhando nas dependências papais.

Michelangelo afastou todos da Sistina, colocou tapumes para que ninguém visse o que fazia e trabalhou sem interrupção, por quatro anos, com a cabeça reclinada para trás. Entregou a obra em outubro de 1512, data memorável para a história da pintura.

Na parte central do afresco, são representados episódios do Velho Testamento. Ao redor, os corpos de profetas, sibilas e outros personagens são comprimidos em um espaço exíguo, que parece inadequado. Michelangelo usava esse contraste para acentuar a monumentalidade dos movimentos e, parece, para expressar os esforços do homem para alcançar outro espaço, transcendental e divino.

Figuras tipicamente romanas, esculpidas e embelezando várias Piazzas, dividem o espaço com esculturas Egípcias. Esfinges, obeliscos, escritas hieroglíficas fazem parte da beleza estética de Roma. (Isso prova o poder dos Romanos perante vários impérios antigos).

Esta é a coluna de Trajano, imperador que derrotou os partos e os armênios e lutou contra os dácios (regiões dos países atuais da Romênia e da Hungria), sendo filho da distante província espanhola, portanto, foi o primeiro imperador que não era natural de Roma.

A Coluna, relata todas suas conquistas e batalhas enquanto foi imperador de Roma.

Para imaginar o poder que os romanos tinhas sobre os outros impérios, basta olhar para os milhares de obeliscos que ficam espalhados pela cidade, reparem que todos são egípcios, com inscrições em hieróglifos, mas o mais interessante não esta ai, olhem o que tem na ponta do “obelisco egipcio”, uma cruz, símbolo do catolicismo romano.

Estes buracos são encontrados no Coliseu, e serviam para amarrar cavalos, agora, vocês já viram estes buracos antes? (dê uma olhada nas curiosidades do Egito)

 

Bocca della Veritá, supostamente uma escultura que era uma tampa de um bueiro, feito na época de Nero.

Diz a lenda, dizem que a boca tem o poder de saber quem esta mentindo ou não, se você é um mentiroso e colocar sua mão na bocca ela automaticamente a decapita do seu braço.

Roma é formada por aquedutos, então a cidade inteira esta literalmente sobre as águas, é por isso, que havia batalhas aquáticas no coliseu e existem várias fontanas,

O mais incrível é que a água é potável, pois em vários pontos da cidade você pode parar e tomar esta água que fica jorrando de vários bebedouros.

Na igreja de San Pietro in Vincole, estão as correntes que prenderam o apostolo Pedro, em sua sentença de execução ele foi acorrentado dentro de uma jaula e exposto ao publico, depois foi morto crucificado de cabeça para baixo, pois não se sentia digno de morrer igual a Jesus, já que o tinha negado 3 vezes.



Para quem vai ao Peru e fica no distrito de Miraflores, e ainda não tem muito tempo para conhecer o distrito ou mesmo Lima, vale a pena buscar os passeios do “MIRABUS”, que fica na praça central de Miraflores, de lá saem ônibus de hora em hora, para vários pontos turísticos, o preço varia de acordo com a viagem.

Para quem vai ao Peru, não pode deixar de experimentar o prato típico chamado “CEVICHE” Muito BOM.

Não deixe de tomar Inca Kola ou Chicha.

Nuvem de tags